Título de propriedade do imóvel vira realidade para famílias de Nova Casa Verde

0

Regularização fundiária avança no Distrito de Nova Casa, em Nova Andradina, e 786 famílias já tem o título de propriedade de seus imóveis. O trabalho é desenvolvido pela Prefeitura, por meio da Agehnova, e governo do estado, através da Agência de Habitação Popular de Mato Grosso do Sul (Agehab).

Ao todo, 1535 documentos serão entregues até o final deste ano. As entregas estão sendo feitas por etapas e na quarta-feira (29.07), mais 28 famílias receberam a titularidade de seus imóveis. A solenidade aconteceu na quadra da Escola Municipal Luiz Cláudio Josué seguindo as normas de segurança contra o novo coronavírus.

Cb image default
Foto: João Cláudio
Publicidade

Vlademir Carlos Marassa mora há 20 anos no distrito e sempre sonhou com a escritura de sua casa. “Agradeço o esforço do pessoal para que pudéssemos ter nosso título de propriedade, ter um documento registrado em cartório significa que a casa é minha. Foram 20 anos de espera, só tenho a agradecer”.

Fabrício Aparecido da Silva também foi um dos beneficiários que aposta no crescimento e valorização do distrito com a regularização das casas. “Agora eu tenho certeza ter algo que é meu. Há muito tempo eu venho batalhando por essa conquista. A regularização desses imóveis vai fazer com que Casa Verde cresça e seja cada vez mais valorizada, disso eu não tenho dúvida”.

Cb image default
Foto: João Cláudio

O prefeito José Gilberto Garcia agradeceu a parceria com o Governo do Estado através da Agehab, que está rendendo benefícios para a população. “Para um distrito que quer se tornar um município, a legalização dos imóveis é um ponto de partida, por isso agradeço a parceria e a contribuição para o desenvolvimento da comunidade”, finalizou.

Cb image default
Foto: João Cláudio

O coordenador regional, Márcio Andrade, esteve na solenidade representando a Agehab e o Governo do Estado. Também marcaram presença, a primeira dama e vereadora Joana Darc Bono Garcia, vereador João Dan, secretário de planejamento e controle, Valter Valentin Pinto, servidores municipais da subprefeitura de Nova Casa Verde e Agehnova.

As matrículas terão valor simbólico, desde que os moradores atendam aos requisitos estabelecidos na lei n° 13.465/2017. A renda familiar não pode ultrapassar cinco salários mínimos, a pessoa não pode possuir imóvel e não ter sido beneficiada pela regularização fundiária urbana ou rural.

com informações da Agehab/governo de MS 

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.