Processo da primeira CNH terá validade de 2 anos, estabelece Detran-MS

0

Os condutores que estão no processo para tirar a primeira CNH (Carteira Nacional de Habilitação) e, por algum motivo, não conseguirem avançar para as aulas práticas, terão a possibilidade de reaproveitar os cursos, exames e taxas por mais 12 meses. O procedimento que atualmente é válido por um ano passará a ter a validade de dois anos a partir de 16 de outubro.

A portaria ‘N’ n° 61 do Detran-MS foi publicada no DOE (Diário Oficial do Estado), desta terça-feira (1) a partir da página 33.

Publicidade

Conforme a publicação, assinada pelo diretor-presidente Luiz Carlos da Rocha, os reaproveitamentos das aulas, taxas e exames, poderão ser reaproveitados em até 2 anos somente se os dados estiverem preservados no sistema informatizado.

Reaproveitamentos
A portaria do Detran-MS também estabelece que a avaliação psicológica e exame de aptidão físico e mental com resultado apto ou apto com restrição e que estiverem dentro do prazo de validade também serão considerados, conforme previsto no CTB (Código de Trânsito Brasileiro).

Também poderão ser aproveitadas por mais 12 meses, a taxa referente a Emissão de Permissão para Dirigir ou CNH (Carteira Nacional de Habilitação), código 1011, da Tabela de Serviços do Detran-MS.

Ainda conforme a portaria, somente serão beneficiados por ela os processos de primeira habilitação que forem excluídos do sistema, de forma automática, a partir desta terça-feira (1) e com validade do exame de aptidão física e mental superior a dois anos. A portaria entra em vigor a partir do dia 16 de outubro deste ano.

De acordo com a diretora de habilitação do Detran-MS, Rosilda da Silva Melo, esse é um benefício enorme para o candidato que não conseguiu concluir o processo no prazo de doze meses, pois ele vai ter a chance de concluir o processo sem que seja preciso pagar o tramite todo novamente.

“A vantagem é enorme já que, antes, o candidato tinha que pagar tudo novamente. Agora com o aproveitamento de cursos e exames médico e psicológico, o processo sai mais em conta para quem ultrapassou o prazo estabelecido inicialmente”, explicou.

 

Fonte: Navirainanet

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.