MS: PF mira esquema em que cocaína viaja 3,7 mil km da fronteira até o Nordeste

0

Operação da PF (Polícia Federal), deflagrada nesta quinta-feira (dia 2), investiga esquema de tráfico em que cocaína sai da fronteira de Mato Grosso do Sul com a Bolívia   e viaja 3,7 mil quilômetros até chegar ao Nordeste brasileiro.

A distância, que impressiona, levou a operação a ser batizada de Paralelos 18/5, que faz referência às latitudes que separam a origem e o destino da droga.

Publicidade

Nesta quinta-feira, a PF cumpre 18 mandados, sendo nove de prisão preventiva e nove de busca e apreensão, nas cidades de Ladário, Ponta Porã, Campo Grande, Anápolis (Goiás), Taguatinga (Distrito Federal), Parnamirim e Natal (ambas no Rio Grande do Norte).  As ordens são cumpridas por 48 policiais federais.

Durante a investigação, foram sequestrados R$ 2,9 milhões em bens da quadrilha, decretada a suspensão das atividades de duas empresas e apreendidos 257 quilos de cocaína. O vigor financeiro também se expressa na apreensão de veículos, que totalizam R$ 900 mil

A organização criminosa tinha logística de levar o entorpecente por água e terra. Da fronteira com a Bolívia, a droga seguia de barco pelos rios Paraguai e Taquari até Coxim. Na sequência, a cocaína viaja pelas rodovias até alcançar o Nordeste.  (Matéria editada às 7h50 para acréscimo de informação)

 

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.