Homem é preso pela PMA por pesca predatória e posse ilegal de arma

0

Durante fiscalização ambiental fluvial no rio Brilhante, Policiais Militares Ambientais de Dourados prenderam na tarde de sábado, dia 27 de junho, dois homens por pesca predatória e porte ilegal de arma. Uma das equipes foi abordar uma embarcação atracada à margem do rio, no município de Deodápolis, quando o pescador começou a lançar peixes ao rio.

Efetuada a abordagem, ainda havia dois peixes da espécie armal e mandi mortos. Em busca na embarcação a equipe encontrou um revólver calibre 32 e cinco munições, para os quais o infrator não possuía documentação. No local onde o homem estava acampado também foram encontrados: uma tarrafa, uma fisga (petrechos Proibidos) e um viveiro que é utilizado para colocar dentro do rio com peixes capturados.

Publicidade

O infrator de 34 anos, residente em Deodápolis, afirmou que os materiais de pesca do acampamento não lhes pertenciam. Foram apreendidos dois peixes, o barco, o motor de popa com tanque, os petrechos de pesca, a arma e munições e um molinete com vara utilizado pelo infrator. A PMA efetuou um auto de infração e arbitrou de R$ 1.000,00 contra o pescador, por pesca acima da cota permitida, que é de um exemplar apenas.

Já na madrugada de sábado (27), no mesmo rio, no município de rio Brilhante, outra equipe prendeu um homem de 42 anos, também por pesca predatória e por porte ilegal de arma. Ele estava em uma embarcação atracada à margem do rio e no acampamento dele foram encontradas duas redes de pesca, duas tarrafas em uma fisga (petrechos proibidos) pertencentes ao infrator, bem como cinco exemplares de peixes da espécie curimbatá e um piau-três-pintas.

Os peixes estavam acima da cota permitida e um dos exemplares de curimbatá media 30 centímetros, quando o tamanho mínimo de captura é de 38 centímetros. No acampamento ainda foi encontrado rifle calibre 38 com seis munições, que não possuía documentação. Os petrechos ilegais, o barco, o motor de popa com tanque e 10 molinetes com varas foram apreendidos. O infrator, residente em Rio Brilhante foi autuado administrativamente e multado em R$ 3.080,00.

Ambos os pescadores receberam voz de prisão e foram conduzidos respectivamente às delegacias de Polícia Civil de Deodápolis e Rio Brilhante, juntamente com os materiais apreendidos com cada um, onde eles foram autuados em flagrante, por crime ambiental de pesca predatória, com pena de um a três anos de detenção e pelo crime de porte ilegal de arma de fogo cuja pena prevista é de dois a seis anos de reclusão.

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.