Delegada que prendeu ativista do MBL é encontrada baleada em casa

0

Considerada uma das principais delegadas da Polícia Civil de São Paulo, Ivalda Oliveira Aleixo foi encontrada com um ferimento grave perto da veia femoral dentro do apartamento onde mora na capital paulista na segunda-feira (3), segundo o R7. Na residência também havia marcas de tiros. Ela foi levada inconsciente e em estado grave para o hospital. Ivalda foi a responsável pela prisão do ativista de extrema-direita Luciano Ayan, ligado ao MBL (Movimento Brasil Livre).

Ayan foi preso em São Paulo em 10 de julho. Seu nome verdadeiro é Carlos Augusto de Moraes Afonso, e se apresenta nas redes como Luciano Ayan.

Publicidade

Ele tem uma trajetória antiga nas redes, como apoiador de Jair Bolsonaro. Teve atuação destacada na campanha de difamação contra Marielle Franco.

Desde  2019 é um dos fortes críticos de Jair Bolsonaro na extrema-direita, acompanhando o rompimento do MBL..Segundo o MP e a Polícia Civil de São Paulo, ele é suspeito de lavagem de dinheiro e ocultação de patrimônio.

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.